Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE REAL ASSOCIAÇÃO DE LISBOA

Festa Litúrgica de São Nuno de Santa Maria

Ocorre a 6 de Novembro, pela primeira vez depois da sua canonização, a festa litúrgica de S. Nuno de Santa Maria. Para assinalar essa festa da Igreja Católica, vai realizar-se um Colóquio na Universidade Católica no dia 5, 5ª feira, com o programa que indicamos abaixo.

No dia 6, pelas 19h00, Sua Eminência o Cardeal Patriarca de Lisboa presidirá à Missa na Igreja do Santo Condestável.

Ainda no dia 6, na Universidade Lusíada, pelas 21h30 será lançado um CD de José Campos e Sousa dedicado ao Santo Condestável e serão inaugurada uma exposição e apresentado um livro sobre o Santo Português e herói da independência nacional.

 

 

COLÓQUIO

 Nun'Álvares Condestável e Santo

 

 

Dia 4 – 18 horas

                Conferência Inaugural

                Academia Portuguesa da História

 

                Intervenções institucionais

                Prof. Doutor Aníbal Pinto de Castro (Universidade de Coimbra e Universidade Católica Portuguesa): “S. Nuno de Santa Maria, um místico da Igreja e da Pátria”

                              

                Dia 5 – 9.30 horas

Universidade Católica Portuguesa

 

                1º Painel – A conjuntura ibérica na transição do século XIV para o século XV

 

                Prof. Doutor Luís Adão da Fonseca (Universidade do Porto) - “A conjuntura Ibérica na transição do século XIV para o século XV”

 

                11.00 horas –Intervalo

 

                11.30 horas

 

                2º Painel – O Senhor temporal

 

                Profª. Doutora Manuela Mendonça (Universidade de Lisboa): “Nuno Álvares Pereira, um poder senhorial”

 

                Professor Doutor Padre Aires do Nascimento "O mosteiro do Carmo em Lisboa: um lugar de reencontro com S. Nuno de Santa Maria" .

 

                Dia 5 – 15.00 horas

 

                3º Painel – O estratega militar

 

                Gen. António Martins Barrento (Comissão Portuguesa de História Militar): “D. Nuno Álvares Pereira e a função militar”

 

                Prof. Doutor João Gouveia Monteiro (Universidade de Coimbra): “A estratégia e táctica militares na Europa do século XIV”

 

                16.30 horas

 

                4º Painel – O santo

 

                D. Carlos Moreira Azevedo, (Bispo Auxiliar de Lisboa e Universidade Católica Portuguesa) - “Santidade e política: a integridade do Condestável e carmelita”

 

                Profª. Doutora Margarida Garcez Ventura (Universidade Lisboa) - “Uma lâmpada de prata e muito mais. Testemunhos de D. Duarte sobre a santidade de Nuno Álvares Pereira”

 

18.00 horas - Sessão de encerramento com leitura de conclusões

 

 

 

Local das Sessões:

Auditório Cardeal Medeiros, no Edifício da Biblioteca João Paulo II da Universidade Católica Portuguesa.

 

 

A "Face Oculta" da III República

Ouvimos recorrentemente ser proferida de forma grandiloquente a expressão "ética republicana", designadamente nos discursos dos mais altos responsáveis do regime em que vivemos. No entanto, estes glosadores de Frei Tomás têm uma concepção muito própria da ética.
Como se tem visto nestes últimos dias, e com a devida salvaguarda da presunção de inocência, há quem pareça utilizar o sector empresarial do Estado e empresas ainda ligadas a este de forma criminosa, visando enriquecer rápida e vorazmente. Na verdade, não era verdadeiramente segredo para ninguém que a contratação pública de obras, prestação de serviços e até equipamentos militares tem sido uma das maiores vítimas da apregoada "ética republicana", mas é surpreendente ir constatando a aparente facilidade e desfaçatez com que se contorna ou mesmo viola a lei.
Quando são os responsáveis máximos de empresas estatais ou participadas do Estado, alguns deles em "pousio" da política, a darem estes exemplos, estamos conversados quanto à "ética republicana". É também este descalabro ético que tem de levar à reciclagem verdadeiramente mais urgente: a do regime serôdio em que vivemos.

 

Luís Barata

em Centenário da República (www.centenario -republica.blogspt.com)

República 'versus' monarquia

"Por volta de 1900, quase todos os direitos [femininos] estavam a ser conquistados, especialmente nos países protestantes. Não havia, no entanto, uma única juíza, política, generala ou empresária em toda a Europa. Curiosamente, a monarquia, uma das mais antigas instituições, permitia ocasionalmente que uma mulher estivesse acima de todos os homens. Em 1900, a mais famosa mulher no mundo inteiro era a rainha Vitória, que então celebrava o seu 63º ano no trono britânico."
 
Geoffrey Blainey, Uma Breve História do Século XX - Livros d' Hoje, 2009
 
Pedro Correia no Corta-fitas
 
 
Na imagem: rainha D. Maria II
A Real Associação de Lisboa é uma estrutura regional integrante da Causa Real, o movimento monárquico de âmbito nacional. Esta é uma associação que visa a divulgação, promoção e defesa da monarquia e da Instituição Real corporizada na Coroa Portuguesa, cujos direitos dinásticos estão na pessoa do Senhor Dom Duarte, Duque de Bragança e em quem legitimamente lhe vier a suceder. Cabe a esta associação a prossecução de iniciativas e de projectos de interesse cultural, social, assistencial e de solidariedade que visem a dignificação, a valorização e o desenvolvimento dos seus associados e da comunidade em que se insere.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D