Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BLOGUE REAL ASSOCIAÇÃO DE LISBOA

Portugal Azul e Branco

 

Os republicanos convictos, que não são tantos como se julga, sobretudo os que se encontram instalados nas "comedorias" da República, encararam mal o facto de os monárquicos, para além de existirem, se manifestarem publicamente e não se remeterem àquilo que consideram o seu ambiente natural estereotipado, as touradas, os fados, o "social" onde exibissem bigodes de "pendurar balões", anéis de brasão e outros artefactos que a propaganda republicana lhes colou. Sobretudo, não levam à paciência que, quase cem anos passados sobre o 5 de Outubro de 1910, haja uma geração jovem que não se revê no regime que impuseram pelas armas de buiças, costas e carbonários concentrados na Rotunda e não tenham nomes e apelidos conotados com a "aristocracia", esse bicho-papão que tanto os assusta por pura ignorância. Isso, então, não levam à paciência. Porque,para eles, a Monarquia é coisa do passado, bafienta, regime de privilégios, de falta de liberdade, de democracia, de desigualdades sociais. E não adianta falar-lhes de países que são monarquias e onde tudo o que apontam à Monarquia é o negativo daquilo que dizem. Como o avestruz, metem a cabeça na areia.

 

O que esses republicanos quereriam é que as comemorações do centenário do regime republicano se desenrolasse na unanimidade dos louvores sem uma queixa, sem uma dúvida, sem qualquer manifestação contestatária. Mas não vai acontecer. Pode o Grão -Mestre da Maçonaria estrebuchar à vontade e chamar "pândegos" aos que, afoitamente, colocaram uma bandeira da Monarquia Constitucional na varanda onde foi proclamada a República e querer assim reduzir os monárquicos a esse epíteto, podem os frequentadores dos blogs insultar com a linguagem da estrebaria de onde vieram, podem os Moral desta história dizer alarvidades. Os monárquicos existem, estão de boa saúde física e mental e não se acomodam ao regime por um prato de lentilhas.

 

Hoje, também, Cascais acordou azul e branca. Sinal dos tempos. Sinal de que não nos calam. E cada dia que passa calarão menos. Portugal estará cada vez mais azul e branco.

4 comentários

Comentar post

A Real Associação de Lisboa é uma estrutura regional integrante da Causa Real, o movimento monárquico de âmbito nacional. Esta é uma associação que visa a divulgação, promoção e defesa da monarquia e da Instituição Real corporizada na Coroa Portuguesa, cujos direitos dinásticos estão na pessoa do Senhor Dom Duarte, Duque de Bragança e em quem legitimamente lhe vier a suceder. Cabe a esta associação a prossecução de iniciativas e de projectos de interesse cultural, social, assistencial e de solidariedade que visem a dignificação, a valorização e o desenvolvimento dos seus associados e da comunidade em que se insere.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D